E-commerce: projeção para 2018

E-commerce: projeção para 2018

Comércio eletrônico cresceu em 2017

Apesar da crise, há previsão de crescimento de 12% do e-commerce em 2018, segundo dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm). Há anos o e-commerce apresenta números mais animadores em relação ao comércio varejista.

E-commerce: projeção para 2018

As razões pelas quais o e-commerce sempre está à frente do varejo são várias, a começar pelos baixos custos de uma loja virtual em relação a uma loja física. Muitas vezes nem é preciso alugar um espaço comercial, fato que implica diretamente num preço mais baixo da mercadoria. Gastos com funcionários, consequentemente, também costumam ser muito mais baixos, ainda que a empresa cresça e aumente o número de empregados. Por esses e outros motivos, os preços dos produtos vendidos numa loja virtual costumam ser mais vantajosos aos seus clientes.

A comodidade de receber a encomenda no conforto do seu lar estimula o consumidor a fazer cada vez mais suas compras virtualmente. Em 2017, por exemplo, de acordo com dados divulgados pelo estudo “E-commerce Radar 2017” da Neomove/ABComm, mais de 203 milhões de pacotes foram enviados pelas lojas virtuais brasileiras, com destaque para as categorias Eletroeletrônicos, Óticas e Acessórios e Acessórios Automotivos (R$ 418,20).

Para 2018, há expectativa de crescimento de 12% para o e-commerce, embora seja um crescimento menor que o do ano passado. Mas, considerando o cenário econômico brasileiro atual, isso é um grande motivo para se comemorar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *