Black Friday 2018 supera faturamento de 2017

Black Friday 2018

As vendas da Black Friday totalizaram R$ 2,6 bilhões pouco depois das 17h da sexta-feira (23 de novembro de 2018),uma alta de 23% em relação a 2017, segundo dados da Ebit|Nielsen, referência em dados sobre o e-commerce brasileiro. O volume da faturamento às 17h já era o mesmo do total de 2017.

O volume de pedidos já ultrapassou a marca de mais de 3,23 milhões, um crescimento de 14%. E o tíquete médio também aumentou para R$ 608 com uma alta de 8% em relação ao mesmo período do ano anterior, alavancado por eletrodomésticos e smartphones.

Segundo o levantamento, o número de consumidores únicos (que fez ao menos uma compra online) cresceu 9% em relação ao ano anterior, para 2,41 milhões.

De acordo com a líder comercial para Ebit|Nielsen, Ana Szasz:

Foram registrados mais de 22 pedidos por segundo em 41 horas de promoção, o que é sem dúvida uma marca muito expressiva. O consumidor já se mostrou bem disposto em fazer compras até o momento. Continuando as promoções, o período da noite pode ser bastante promissor para o e-commerce e fecharemos a Black Friday com crescimento de dois dígitos no faturamento

Apesar de os números indicarem um crescimento expressivo, as reclamações de consumidores no Procon-SP seguiram altas. O balanço mostrou que foram recebidas 258 reclamações até as 18h da Black Friday. Destas, 87 se referem a maquiagem de desconto. Outras 52 queixas foram sobre mudança de preço ao finalizar a compra. Outros reclamaram de produto indisponível, pedido cancelado pela empresa após finalização da compra e site intermitente ou congestionado.

O Reclame Aqui recebeu 5,6 mil reclamações ao longo do período de ofertas da Black Friday, sendo que propaganda enganosa e maquiagem de preço permaneceram no topo dos principais motivos de queixas (14,2%), e na sequência  ficaram empatadas divergência de valores e problemas na finalização da compra, com 7,6%.